AGENDE UMA CONSULTA
(51) 3024.4665

Um estudo realizado pelo Departamento de Nutrição da Universidade de Harvard, em Boston, nos EUA, constatou que americanos na meia-idade que seguem uma dieta saudável, fazem exercício regularmente, não fumam, bebem quantidades moderadas de álcool e mantêm um peso saudável, podem viver mais de uma década do que aqueles que não fazem nenhuma destas coisas, sugere um novo estudo.

Os pesquisadores definiram os cinco hábitos saudáveis: nunca fumar, manter um índice de massa corporal (IMC) entre 18,5 e 24,9 kg/m3, realizar 30 minutos ou mais de atividade física vigorosa diariamente, seguir uma dieta de alta qualidade e consumir quantidades moderadas de álcool: 5 g a 15 g/dia para mulheres (por exemplo, no máximo um copo de vinho ao dia) e 5 g a 30 g/dia para homens (por exemplo: no máximo dois copos de vinho ao dia).

Eles estimam que a expectativa de vida aos 50 anos será 14 anos mais longa para mulheres e 12,2 anos mais longa para homens se eles seguirem todos estes hábitos e comportamentos saudáveis. De acordo com a pesquisadora Dra. Li Yanping, até mesmo a adoção de apenas alguns destes hábitos saudáveis já ajuda. “Cada um destes fatores prolonga a expectativa de vida em cerca de dois a três anos”, disse ela.

Este estudo está mostrando claramente que um estilo de vida saudável pode aumentar a expectativa de vida dos americanos de forma substancial. Os sistemas de saúde nos Estados Unidos e no Canadá são “orientados para tratamento de doenças e não para a promoção da saúde”,destaca.

Maiores gastos, menor longevidade

De 1940 a 2014 a expectativa de vida ao nascimento nos Estados Unidos aumentou de 63 para 79 anos, mas esses números ainda são menores do que outros países desenvolvidos. Em 2015 a expectativa de vida nos Estados Unidos era a 31ª no mundo. Enquanto isso, os americanos têm os maiores gastos com saúde, totalizando 17,1% do seu produto interno bruto, em grande parte devido a gastos em descobertas de novas drogas e tratamento de doenças.

Dra. Li e colegas analisaram dados de dieta e outros indicadores de estilo de vida de 78.865 mulheres no Nurses’ Health Study, que foram acompanhadas por até 34 anos (1980 a 2014) e 44.354 homens no Health Professionals Follow-up Study, que foram acompanhados por até 28 anos (1986 a 2014).

Os participantes do estudo eram predominantemente caucasianos. As mulheres e homens tinham uma idade média inicial de 47 e 55 anos, respectivamente, e eles responderam a questionários a cada dois ou quatro anos. Durante o acompanhamento, 42.167 indivíduos de ambos os sexos morreram, incluindo 13.953 mortes por câncer e 10.689 mortes por doença cardiovascular.

Fonte: Impact of Healthy Lifestyle Factors on Life Expectancies in the US Population

Yanping Li, An Pan, Dong D. Wang, Xiaoran Liu, Klodian Dhana, Oscar H. Franco, Stephen Kaptoge, Emanuele Di Angelantonio, Meir Stampfer, Walter C. Willett, Frank B. Hu.

Link: https://bit.ly/2Kr6mFe