Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Bioimpedância

bioPara estarmos em boa forma, não basta controlar o peso ou o Índice de Massa Corporal (IMC). Precisamos de conhecer e controlar a nossa composição corporal.

O nosso corpo é composto por água, proteínas, minerais e gordura. A nossa saúde depende do equilíbrio correto entre estes componentes.

O sistema InBody utiliza a mais avançada tecnologia de bioimpedância, capaz de aliar precisão, simplicidade e rapidez, fornecendo uma informação completa sobre a nossa condição atual e uma orientação sobre a composição corporal ideal, auxiliando o médico e o instrutor de atividade física a estipular o melhor tratamento para cada paciente, além de permitir um acompanhamento dos resultados dos tratamentos propostos. Os dados fornecidos pela InBody 370 são:

bio1– Peso
– Massa de Músculo esquelético
– Massa de gordura corporal
– Água corporal total
– Massa livre de gordura
– Proteínas
– Minerais
– IMC
– Percentual de gordura corporal
– Relação cintura-quadril (RCQ)
– Taxa de metabólica basal (TMB)
– Controle de gordura
– Controle de músculos
– Peso Ideal
– Grau de sobrepeso/obesidade
– Histórico da composição corporal
– Análise segmentada de massa magra e gordura
– Impedância de cada segmento

 

Analise da composição corporal

bio2

– Mostra a composição dos 4 principais componentes do corpo (Agua Corporal Total, Proteínas, Minerais e Massa de gordura). Assim, estabelece-se a composição da Massa Magra (ACT e Proteinas), Massa Livre de Gordura (Massa Magra e Osseo) e Peso Total.

– Além de mostrar as composições, o sistema traz faixas normais de cada um dos componentes, de acordo com a idade, sexo e altura do paciente.

bio3– Essa parte do relatório aponta a proporção entre o peso, a massa de músculo esquelético e a massa de gordura. Com isso, o médico terá maior facilidade em determinar o peso alvo do paciente dado a sua estrutura óssea e muscular.

– Isso ajuda a determinar objetivos condizentes com cada paciente.

bio4

– O Índice de Massa Corporal (IMC), apesar de muito usado no ramo, infelizmente não reflete corretamente a real obesidade do paciente, pois não leva em conta a composição corporal.

bio5– O mais importante é conhecer o percentual de gordura corporal e a relação cintura-quadril que indica o possível acumulo de gordura na visceral, gordura nos órgãos, que é metabolicamente mais prejudicial.

bio6– Além disso, pode-se observar a quantidade de gordura em cada segmento do corpo e, com isso, estimar de forma cuidadosa o controle mais apropriado da gordura localizada.

– Tem-se, assim, com bastante detalhe a massa magra e a gordura de cada segmento do corpo de maneira fácil de identificar o correto desenvolvimento muscular de cada membro e do tronco, além de possíveis desequilíbrios entre eles. Favorecendo a elaboração de um treinamento muscular específico para as condições de cada segmento corporal.

bio8

– Com base nos dados coletados, o sistema calcula o gasto energético estimado para 30 minutos de diversas atividades de forma específica para o paciente em análise.

– Por fim, é fornecido o valor da taxa metabólica basal, específica de cada paciente, de extrema importância para a composição de um plano alimentar e de exercícios condizentes com os objetivos e características de cada pessoa.

 

Exames de bioimpedância podem ser agendados individualmente. Agende o seu!

.

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.