Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Consumo de iogurte na pós-menopausa pode beneficiar a saúde óssea

Postado por em Nutrição no dia setembro 29, 2016


Um novo estudo descobriu que as mulheres que estão no período pós-menopausa  e consomem iogurte têm atenuada a perda óssea, o que leva os pesquisadores a crer que é um marcador de estilo de vida saudável. Os resultados foram apresentados na Reunião Anual da Sociedade Americana para Pesquisa Mineral e Óssea (ASBMR). De acordo com o pesquisador, Emmanuel Biver, médico PhD da Universidade de Genebra (Suíça), o iogurte fornece cálcio e proteínas, além de apresentar probióticos com possíveis efeitos sobre a microbiota intestinal, sendo todos potencialmente benéficos para os ossos.

Biver e demais colegas investigaram a influência do consumo de iogurte em relação à densidade mineral óssea (DMO) e as mudanças microestruturais num grupo de  mulheres pós-menopáusicas saudáveis. Para o estudo, o Dr. Biver e seus colegas aplicaram  um questionário nutricional para avaliar o consumo de iogurte a partir da porção padrão de 125 a 180 g/dia. A análise final incluiu 733 mulheres na pós-menopausa (idade média de 65 anos), que foram inscritas e acompanhadas por cerca de 3 anos.

Os pesquisadores observaram que o consumo de iogurte foi associado com  a redução do Índice de  Massa Corporal (IMC), o aumento da atividade física, de cálcio e proteína . Não houve diferenças entre os grupos relatados que utilizavam álcool ou tabaco ou  consumo e uso de terapia de reposição hormonal.

Dados de referência demonstraram que, em comparação com mulheres que nunca consumiram iogurte (8,6%),  as que consumiram tiveram maior densidade mineral óssea na coluna lombar  (+ 4,4%; P = 0,007), distal 1/3 raio DMO (+ 3,4%; P = 0,021), e do osso cortical da tíbia (+ 5,3%, P = 0,041) – relações que persistiram mesmo após o ajuste para o IMC, atividade física, e totalizam cálcio e ingestão de proteína. Além disso, a massa de gordura corporal total foi reduzida com o consumo de iogurte (-6,4%, P = 0,019), independente da ingestão total de energia e atividade física, além de  uma tendência de redução da incidência de fraturas por baixo trauma foi relatado bem (19% vs 29%, P = 0,058).

Fonte:

Reference

  1. Biver E, Durosier-Izart C, Merminod F, Chevalley T, Ferrari S, Rizzoli RAbstract 1112. Yogurt consumption is associated with attenuated cortical bone loss independently of total calcium and protein intakes and physical activity in postmenopausal women. Presented at: ASBMR 2016 Annual Meeting; September 16-19, 2016; Atlanta, Georgia.
  2. Link: https://goo.gl/nsdmx9

Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.