AGENDE UMA CONSULTA
Efeitos do Jejum Intermitente - Imagem Post

Um artigo de 1997 já sinalizava que reduzir a disponibilidade de alimentos ao longo da vida (restrição calórica) teve efeitos positivos sobre o envelhecimento e a vida útil de animais em testes realizados na época.

Restringir a ingestão calórica resulta em uma produção reduzida de radicais livres de oxigênio que são prejudiciais à saúde se estiverem em níveis acima do normal. Mas claro que o efeito do jejum intermitente na extensão da vida útil é variável, é influenciado por sexo, dieta e fatores genéticos.

O jejum intermitente provoca uma evolução evolutiva, respostas celulares adaptativas que são integradas entre e dentro dos órgãos de maneira que melhora a regulação da glicose, aumenta a resistência ao estresse e suprime inflamações. As células ativam vias que melhoram a
defesas do organismo contra o estresse oxidativo e metabólico, além de remover ou reparar moléculas danificadas.

Portanto, de acordo com os estudos, o jejum intermitente tem amplo espectro de benefícios para muitas condições de saúde, como obesidade, diabetes mellitus, doença cardiovascular,
cancros e desordens neurológicas.

Você já fez ou faz jejum intermitente?

Para ter acesso a mais conteúdos como este, acompanhe minhas redes sociais e o blog!

Agende sua consulta aqui

Fonte: Effects of Intermittent Fasting on Health, Aging, and Disease. The new england journal o f medicine, 2019