AGENDE UMA CONSULTA
Dicas para o equilíbrio no consumo de álcool - Imagem Post

Aproveitando o Carnaval, esse momento em que a maioria das pessoas bebe SEM moderação, eu aproveito para levantar algumas questões importantes para que você curta, sim, mas não coloque em risco a sua saúde : ) Em alguns casos, a bebida pode provocar insuficiência respiratória, taquicardia, intoxicação, náusea e vômito.

Dados recentes divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que o consumo de álcool per capita no Brasil é de 7,8 L de álcool puro per capita, superior à média mundial de 6,4 L de álcool puro per capita. Portanto, cuidado!

– Se você toma ou está tomando remédios – calmantes, antibióticos, anticonvulsivantes, antialérgicos, anti-inflamatórios não esteroidais, anti-hipertensivo, paracetamol, antidiabéticos – fique atento às indicações de uso concomitante com o álcool.

– Banho frio, beber café forte ou movimentar-se bastante não funcionam como antídoto para o consumo excessivo de álcool. A única maneira de se restabelecer é esperar que o álcool seja metabolizado pelo fígado.

– O tipo de bebida não é o fator mais importante para evitar a intoxicação pelo álcool, mas sim a quantidade que se está consumindo.

– O nível de álcool no sangue é que determina o nível de intoxicação alcoólica. A quantidade de doses que a pessoa ingere – e não a mistura de vários tipos de bebidas – é que vai determinar a quantidade de álcool em seu sangue e levar à embriaguez.

E não consuma bebidas alcoólicas se:
– Estiver grávida ou amamentando;
– For menor de 18 anos;
– For dirigir ou operar máquinas.
– Não conseguir controlar o seu consumo.

Espero ter ajudado – siga acompanhando os conteúdos que posto por aqui para ter mais acesso a informações como essa.

Fonte: Moderate Alcohol Intake Linked to Lower Risk of Kidney Disease – Medscape – Jan 20, 2020.