AGENDE UMA CONSULTA
(51) 3024.4665

Um estudo publicado recentemente na revista Nature Neuroscience mostra ter descoberto o mecanismo no cérebro humano responsável pelo desejo de comer. A pesquisa, desenvolvida por cientistas americanos e britânicos, pode auxiliar no desenvolvimento de medicamentos para perder peso. Novas descobertas acreditam que os responsáveis por esses resultados são os neurônios PVH MC4R que, quando ativados, contribuem para a diminuição do apetite. Segundo os pesquisadores, quando bloqueados, esses neurônios estimulam a fome.

Liderados por Alastair Garfield, professor do Centro de Fisiologia Integrada da Universidade de Edimburgo, os autores empregaram uma técnica que controlou a atividade desses neurônios em camundongos, ajudando na avaliação do comportamento desses animais quanto à eficácia dos testes. De acordo com Garfield, embora os animais tenham sido bem alimentados durante todo o dia, quando desativamos as células PVH MC4R eles começaram a se alimentar velozmente, mesmo não havendo essa necessidade calórica.

O pesquisador explica que o contrário também aconteceu: ao ativar artificialmente tais neurônios, ratos em jejum não sentiram vontade de se alimentar. Os experimentos sugerem que os neurônios PVH MC4R funcionam como um freio para alimentação, o que os torna importantes descobertas para evitar excessos.

A ativação dos neurônios PVH-MC4R teve o mesmo efeito que fazer uma dieta. E os resultados do estudo sugerem que o direcionamento terapêutico dessas células reduzem tanto o consumo de alimentos quanto as sensações indesejáveis causadas pela fome.

Para a endocrinologista Marcela Ferrão, estudos com animais apesar de animadores, nem sempre se confirmam em humanos, mas a descoberta gera uma nova perspectiva no tratamento da obesidade.

Fonte:

Nature Neuroscience, 27 April 2015, Alastair S Garfield

http://www.nature.com/neuro/journal/v18/n6/full/nn.4011.html

http://medicalxpress.com/news/2015-04-artificial-brain-circuit-hunger.html