Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Estudo mostra que crianças com asma são mais propensas à obesidade

Postado por em Obesidade no dia fevereiro 23, 2017


Estudo mostra que crianças com asma são

mais propensas à obesidade

Estudo recente publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care mostra que crianças diagnosticadas com asma são mais propensas a se tornarem obesas. Entretanto, os pesquisadores afirmam que o tratamento com inaladores de resgate (emergência) podem ajudar a diminuir este risco. “A asma e a obesidade muitas vezes ocorrem concomitantemente na infância, mas não está claro se as crianças têm maior risco de ter obesidade ou se crianças obesas desenvolvem asma”, comentou uma das autoras do estudo, a médica Zhang Huá Chen, da Keck School of Medicine da University of Southern California, em Los Angeles (EUA).

Para investigar a relação entre asma e obesidade, a Dra. Zhang Huá e sua equipe analisaram dados de 2.171 crianças participantes do Southern California Children’s Healthy Study, na faixa etária dos cinco aos oito anos de idade e que não eram obesas no momento do recrutamento. As crianças foram acompanhadas nesse estudo pelo período de 10 anos após a primeira avaliação. Medidas como altura e peso foram analisadas a cada ano para determinar o índice de massa corporal delas, e os pais ou as próprias crianças informaram sobre eventual diagnóstico de asma.

Constatou-se que as crianças com asma no início do estudo tiveram um risco 51% maior de obesidade durante a infância ou a adolescência em comparação às crianças sem asma ao iniciar o estudo (hazard ratioHR,  1,51; intervalo de confiança, IC, de 95%, 1,08 a 2,10) após ajuste por fatores socioeconômicos, atividades das crianças, plano de saúde e exposição ao tabagismo dos pais.

Os pesquisadores confirmaram esse dado por meio da análise dos resultados de um grupo separado de 2.684 crianças participantes desse mesmo estudo. A existência de asma ao início do estudo foi associada a aumento do risco de obesidade em 56% durante o acompanhamento de aproximadamente oito anos (hazard ratio, 1,56; IC de 95%, 1,11 a 2,19).

O uso de inaladores de resgate – mas não de outros medicamentos para asma – no início do estudo parece ter diminuído o risco de obesidade. As que usavam inaladores de resgate no início do estudo tiveram aproximadamente metade do risco de obesidade em comparação às crianças com asma que não usavam esses medicamentos (hazard ratio, 0,57; IC de 95%, 0,33 a 0,96).

Os autores especulam que os inaladores de resgate com medicamentos beta-agonistas podem proteger contra a obesidade por meio dos seus efeitos sobre os lipócitos e a mobilização de gordura corporal. Eles observaram que tanto os miócitos quanto os lipócitos têm receptores beta-agonistas sobre os quais os fármacos podem agir e que a estimulação desses receptores aumenta o gasto de energia e a queima de gordura, conforme estudos feitos em animais.

Uma limitação do estudo é que foram os pais e/ou as crianças a informar o diagnóstico de asma e há a chance deles terem feito um relato incorreto. O estudo também obteve apenas informações limitadas sobre a atividade física e nenhuma informação sobre a alimentação dessas crianças. Os pesquisadores sugerem que estudos futuros possam buscar novos parâmetros medindo diretamente a gordura corporal e a distribuição dela, de modo a confirmar esses resultados.

Os autores da investigação concluíram que o diagnóstico e o tratamento precoces da asma podem evitar o ciclo vicioso da asma que aumenta a incidência de obesidade e a obesidade, por sua vez, aumenta os sintomas e morbidade da asma, levando a maior ganho de peso.

Fonte:

Effects of Childhood Asthma on the Development of Obesity among School-aged Children.

Zhanghua Chen; Muhammad T Salam; Tanya L Alderete; Rima Habre; Theresa M Bastain; Kiros Berhane; Frank D Gilliland.

Received: August 23, 2016 Accepted: December 27, 2016 Published Online: January 19, 2017

Link: http://bit.ly/2jT8gE5


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.