AGENDE UMA CONSULTA
(51) 3024.4665

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) todo ano novos tipos de cancêr estão surgindo no mundo em decorrência da obesidade. Nos Estados Unidos um quarto dos casos está relacionado ao sobrepeso.Um estudo publicado pela Revista Americana The Lancet Oncology revela que o elevado fator de massa corporal foi responsável por quase 3,6% ou 841 mil novos casos de câncer em 2012.

O estudo de base populacional estimou os riscos relativos ao IMC e a relação com o câncer em adultos, por idade, sexo e país. Também foi calculada a proporção de casos de cânceres que eram potencialmente evitáveis. Foram realizadas análises secundárias para testar o modelo e para estimar os efeitos da terapia de reposição hormonal (TRH), diabetes melitus e tabagismo.

Estes resultados reforçam a necessidade de um esforço global para diminuir o número crescente de pessoas com IMC elevado. Partindo do princípio de que a associação entre IMC elevado e câncer é causal. Ou seja, se os padrões atuais de ganho de peso forem mantidos na população haverá um aumento na incidência de câncer.

Na opinião da endocriologista Dra. Marcela Ferrão, os resultados do estudo são indícios para reforçar a importância de manter hábitos de vida saudáveis. “Dieta equilibrada e prática de exercícios físicos são importantes para manter a saúde mental, estética e, principalmente, prevenção de um número imenso de doenças, não só o câncer. A relação entre obesidade e distúrbios endócrinos ou cardíacos também são aspectos a serem considerados. Prevenir é sempre melhor que remediar”, conclui.

Fonte:

Global burden of cancer attributable to high body-mass index in 2012: a population-based study

M Arnold, N Pandeya, G Byrnes, AG Renehan… – The Lancet …, 2014 – Elsevier

Background High bodymass index (BMI; defined as 25 kg/m 2 or greater) is associated with
increased risk of cancer. To inform public health policy and future research, we estimate