Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Estudo relaciona bactéria ao aumento da obesidade

Postado por em Obesidade no dia outubro 23, 2014


Um novo estudo sugere que o declínio da infecção pela bactéria Helicobacter pylori no mundo ocidental, ao longo das últimas décadas, pode ser parcialmente responsável pelo aumento da prevalência de obesidade nesses países. Como H pylori foi erradicada nos países desenvolvidos – os números atuais sugerem que menos de 50% dos adultos nos Estados Unidos estão atualmente infectados com a bactéria. Houve um aumento do sobrepeso e da obesidade, de acordo com pesquisa realizada pela equipe do Princess Alexandra Hospital in Woolloongabba, na Austrália. Mas os pesquisadores australianos alertam que mais estudos são necessários antes que essa teoria seja confirmada.

Segundo a endocrinologista Dra. Marcela Ferrão, a Helicobacter pylori, considerada como vilã nos estudos sobre doenças do estômago, infecta cerca de metade da população do mundo, embora a maioria dos contaminados não fique doente. Um número cada vez menor de casos da bactéria em habitantes de países desenvolvidos coincide com a epidemia de obesidade e diabetes nessas regiões.

A médica explica que o H. pylori é o organismo dominante da microbiota gástrica. Embora a infecção pela bactéria possa estar associada a patologias  graves, a bactéria ajuda a controlar doenças inflamatórias crônicas, alérgicas ou autoimunes.

Estudos da H pylori

Os cientistas australianos encontraram na literatura médica estudos que mostram a relação entre H pylori e as taxas de prevalência de obesidade em amostras aleatórias da população. Descobriu-se que não havia uma correlação  inversa entre a prevalência das bactérias e a taxa de sobrepeso / obesidade em países desenvolvidos.

Embora os dados sugiram que a diminuição do H. pylori nas últimas décadas pode ser um fator que contribui para a endemia de obesidade do mundo ocidental. Não se pode descartar que outros fatores correlacionados com o risco de uma infecção por H. pylori são causais para a associação observada. Os especialistas constataram que a erradicação do H pylori não explica o aparecimento da obesidade em países em desenvolvimento.

Os pesquisadores explicam que estudos anteriores demonstram que, após a erradicação do Helicobacter pylori, os pacientes tiveram um aumento significativo de peso. Embora este ganho possa ser o resultado da melhora dos sintomas pós-prandial em indivíduos tratados para a infecção por H. pylori, também é possível que exista uma relação mais complexa.

No entanto, existe uma explicação alternativa – a possibilidade de que fatores de cuidados pessoais que favorecem uma alta prevalência do H pylori também poderiam ter um efeito protetor contra a obesidade.

 

Fonte:

Does H pylori Eradication Explain Rising Obesity?

Lara C. Pullen, PhD – June 2014

 

 


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.