Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Investigação mostra que suplemento de cálcio pode fazer mal ao coração

Postado por em suplementos no dia outubro 20, 2016


Um novo estudo realizado pelo Journal of the American Heart Association (JAHA), mostra que os usuários de suplementos de cálcio têm uma chance 22% maior de terem suas taxas de cálcio aumentadas nas artérias coronárias ao longo de uma década, do que aqueles que ingeriam grandes quantidades do mineral exclusivamente por meio da alimentação. Por outro lado, manter uma alimentação rica em cálcio pode beneficiar a saúde cardíaca.

De acordo com Erin Michos, uma das autoras do estudo e vice-diretora de cardiologia preventiva da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, quando o assunto é o uso de suplementos de vitaminas e minerais – particularmente de cálcio – muitos americanos acham que quanto mais é melhor. Porém, Erin lembra que esse estudo oferece evidências de que o excesso de cálcio em forma de suplementos pode prejudicar o coração e o sistema vascular.

Os pesquisadores procuraram investigar se há diferença entre o cálcio ingerido na alimentação e por suplementos. Para isso, eles acompanharam 2,7 mil participantes do Estudo Multiétnico da Aterosclerose, na faixa etária entre os 45 e os 84 anos. O estudo financiado pelo governo americano começou em 2000. Os participantes responderam um questionário sobre seus hábitos alimentares, o que permitiu aos pesquisadores avaliarem a quantidade de cálcio ingerida a partir do consumo de produtos como laticínios, verduras e outros alimentos ricos ou enriquecidos com o mineral, como cereais matinais e suplementos. Na última etapa, eles foram submetidos a exames de tomografia computadorizada para medir a taxa de cálcio nas artérias coronárias – um marcador de risco de desenvolvimento de doenças no coração. Dez anos depois esse processo foi repetido em todos os participantes para avaliar se as placas haviam aumentado, diminuído ou aparecido nos que estavam livres delas.

Na primeira etapa, os cientistas dividiram os voluntários em cinco grupos baseados no total de cálcio ingerido na dieta. Depois de ajustarem os dados de acordo com a idade, sexo, etnia, prática de exercícios físicos, tabagismo, educação, peso, uso de álcool, pressão sanguínea, glicemia e histórico médico familiar, os cientistas separaram os 20% deles com maior consumo total de cálcio (acima de 1,4 grama por dia), e os 20% com menor ingestão do mineral (abaixo de 400 miligramas diários).

Alimentação x suplementação

Os resultados mostraram que o subgrupo com maior ingestão apresentava 27% menos chances de desenvolver problemas no coração devido ao acúmulo de cálcio nas artérias coronárias do que os 20% com menor ingestão do mineral. Em seguida os pesquisadores decidiram focar nas diferenças entre aqueles cujo cálcio vinha apenas da dieta e os que obtinham o mineral com o apoio de suplementos. Levando em conta os mesmos fatores da análise anterior, os cientistas concluíram que os usuários de suplementos tinham uma chance 22% maior de terem aumentadas suas taxas de cálcio nas artérias coronárias ao longo de uma década.

Já entre os participantes com grande ingestão de cálcio – mais de 1.022 miligramas por dia – exclusivamente por meio da dieta, não houve aumento na taxa de cálcio nas artérias coronárias, e consequentemente no risco de problemas cardíacos associados a esse marcador. “Há claramente algo diferente em como o corpo usa e responde aos suplementos frente à ingestão pela dieta que torna os suplementos mais perigosos. Pode ser porque os suplementos contêm sais de cálcio ou pode ser que isso aconteça por se tomar uma grande dose de uma vez que o corpo não seja capaz de processar.”, comenta John Anderson, coautor do estudo e professor emérito de nutrição da Universidade da Carolina do Norte.

Diante desses resultados, os autores ressaltaram que se houver a carência de cálcio e os pacientes cogitarem tomar suplementos de cálcio, isso deve ser avaliado por um médico, tanto devido à dosagem quanto a real necessidade da suplementação.

Fonte:

Calcium Intake From Diet and Supplements and the Risk of Coronary Artery Calcification and its Progression Among Older Adults: 10Year Followup of the MultiEthnic Study of Atherosclerosis (MESA)

John J.B. Anderson, Bridget Kruszka, Joseph A.C. Delaney, Ka He, Gregory L. Burke, Alvaro Alonso, Diane E. Bild, Matthew Budoff, and Erin D. Michos

J Am Heart Assoc. 2016;5:originally published October 11, 2016, doi:10.1161/JAHA.116.003815

Link: http://bit.ly/2eilO9b


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.