Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Novos valores de referência para vitamina D

Postado por em Vitamina D no dia outubro 10, 2017


A Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML) mudou o valor de referência da Vitamina D e fez um alerta sobre o quão importante é estar com a suplementação dessa vitamina em dia. De acordo com o médico patologista clínico e diretor de ensino da SBPC/ML, Carlos Eduardo dos Santos Ferreira, antes, o valor suficiente de vitamina D era acima de 30 ng/mL, porém, já estão sendo aceitos valores a partir de 20 ng/mL, pois estudos têm mostrado que pacientes que estão entre as dosagens de 20 a 30 ng/mL não necessitam de reposição da vitamina.

A deficiência (valores abaixo de 10 ng/mL) ou insuficiência (de 10 ng/mL até 20 a 30 ng/mL – novo valor de referência) da vitamina D podem não ocasionar sintomas nos pacientes que estão sofrendo com a falta da mesma. Pessoas com níveis muito baixos podem apresentar sintomas de fadiga, fraqueza muscular e até dor crônica. Além de problemas ósseos, existem evidências de que a falta de vitamina D também pode contribuir para o desenvolvimento de algumas doenças como diabetes, depressão, doença cardiovascular e alguns tipos de câncer.

“É essencial que sejam feitos exames frequentes para acompanhar o nível de vitamina D, principalmente em pacientes idosos, pois a detecção da deficiência/insuficiência auxilia na prevenção das doenças listadas acima para esse grupo de maior risco. Valores acima de 100 ng/mL são tóxicos e a reposição sem o acompanhamento médico pode ser perigosa”, completa Ferreira.

Sobre a Vitamina D

A Vitamina D é um pró-hormônio produzido a partir da ação do raio ultravioleta B na pele. As duas principais formas são a vitamina D2 (ergocalciferol) e a vitamina D3 (colecalciferol) que podem ser encontradas em alimentos como óleos de salmão, atum e sardinha, gema de ovo, fígado, leite, iogurte e queijos ou suplementada em capsulas ou comprimidos. Existem diferentes métodos para avaliação da vitamina D. Ela pode ser dosada no laboratório por imunoensaios ou pelo método de referência que é a Espectrometria de Massas. Os imunoensaios devem ser comparáveis com o método de eleição. Dependendo do método, dosa-se as duas frações separadamente (D2 e D3) ou a total que é a soma das duas. (Vitamina D total ou 25 hidroxi vitamina D).

Fonte: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML)/Sociedade Brasileira de Endocrinologia


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.