Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Perda de peso diminui sintomas e descompensações cardíacas

Postado por em Sem categoria no dia março 24, 2015


Uma nova pesquisa mostra que a perda de peso a longo prazo pode significar alívio dos sintomas e descompensações da fibrilação atrial, que vem frequentemente acompanhada da obesidade. A Fibrilação Atrial (FA) é um tipo comum de arritmia cardíaca, no qual o ritmo dos batimentos cardíacos é, em geral, rápido e irregular.

O estudo incluiu mais de 300 adultos com AF e um índice de massa corporal (IMC) de pelo menos 27. Os resultados mostraram que o subgrupo que teve, pelo menos, 10% de perda de peso após a conclusão do programa de perda de peso, com orientação sobre nutrição, exercício e atividade física, teve mais reduções nos sintomas graves de AF do que os grupos que perderam menos peso. Este grupo também apresentou seis vezes mais chances de alcançar a sobrevida livre de arritmia.

Os resultados foram apresentados no Colégio Americano de Cardiologia, nas sessões científicas de 2015 e publicados no Journal of the American College of Cardiology. De acordo com os pesquisadores liderados pelo especialista Rajeev Pathak, da Universidade de Adelaide, na Austrália, a perda de peso está associada a uma redução da dose dependente da fibrilação atrial, mas observa porém, que as flutuações de peso podem levar a efeitos adversos. Uma condição que causa falta de ar e fraqueza pode indicar o risco de AVC.

O tratamento geralmente inclui anticoagulantes, que podem apresentar riscos em alguns pacientes. “Descobrimos que a perda de peso sustentada é possível em pacientes obesos e que pode reduzir significativamente a carga de fibrilação atrial”, disse Pathak. Estudos anteriores haviam examinado somente os efeitos a curto prazo da perda de peso em AF.

Durante 4 anos, os participantes passaram por exames de saúde e avaliação dos sintomas em relação à Fibrilação Atrial. Os pacientes também foram submetidos a ecocardiograma e ultrassom do coração. Além disso, foram categorizados com base na percentagem de peso perdido. As curvas mostraram que a carga de AF reduziu mais para aqueles que perderam maior quantidade de peso.

Neste período, 45% dos pacientes que perderam, pelo menos, 10% do seu peso, e 22% daqueles que perderam de 3 a 9% do seu peso ficaram livres dos sintomas da FA, sem a necessidade de cirurgia ou de qualquer medicação. Em contraste, apenas 13% dos doentes que perderam menos de 3% do seu peso estavam livres dos sintomas sem esses tratamentos.

Tanto a gestão de peso sustentada e a ausência de variação de peso foram associadas com a falta de sintomas de AF. Aqueles que perderam e recuperaram mais de 5% do peso entre as avaliações anuais eram duas vezes mais propensos a sentir os sintomas. Perda de peso estável também ajudou os pacientes a alcançar melhores níveis de pressão arterial, colesterol e açúcar no sangue.

Segundo a Dra Marcela Ferrão, endocrinologista e membro do Centro da Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital São Lucas da PUCRS, é importante lembrar que ao controlar os fatores associados, se diminui o risco de doenças coronarianas, de modo que contribuam para um melhor funcionamento do coração, como: mudar o estilo de vida, reduzir a obesidade, já que essa condição força o coração a trabalhar mais, parar de fumar, já que o fumo aumenta o risco de infarto do miocárdio e diminuir a taxa de colesterol com uma dieta.

Fonte:

Pathak R, et al. Long-term effect of goal directed weight management in an atrial fibrillation cohort: A long-term follow-up study (LEGACY Study). J Am Coll Cardiol 2015

Link: http://content.onlinejacc.org/journal.aspx.

 


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.