AGENDE UMA CONSULTA
(51) 3024.4665

Pesquisa americana publicada no periódico Journal of the American Geriatrics Society e realizada com dados de 749 adultos com mais de 65 anos no período de dez anos, mostra que a circunferência abdominal de idosos que consumiam refrigerante diariamente mais do que dobrou (2,11 centímetros), em comparação às medidas daqueles que tomavam refrigerante diet ocasionalmente (crescimento de 1,83 centímetro).

A descoberta eleva a preocupação sobre o consumo crônico de refrigerante, que pode elevar o risco de síndromes metabólicas e doenças cardiovasculares, já alto em pessoas dessa faixa etária.

A surpresa da pesquisa é que não foram encontradas evidências significativas entre o consumo de refrigerante “normal” e a expansão da gordura abdominal. O dado é preocupante porque a gordura localizada no abdômen, chamada visceral, está associada ao aumento de doenças cardiovasculares, inflamações e diabetes tipo 2.

De acordo com a Dra. Marcela Ferrão, endocrinologista e mestranda em Nutrologia, provavelmente esta associação sofra viés de aferição, dado o crescente consumo de alimentos light/diet como substituição aos alimentos “normais”. “As pessoas não engordam pelo consumo do refrigerante diet, mas sim pelo excesso calórico diário e a falta de atividade física”, diz a médica. E completa: “A ingestão de líquidos gaseificados, mesmo que de baixa caloria, propiciam o aumento de peso, provavelmente, pela distensão estomacal e necessidade crescente de maior quantidade de alimentos para atingir a saciedade”, conclui.

Fonte:

Diet Soda Intake Is Associated with Long-Term Increases in Waist Circumference in a Biethnic Cohort of Older Adults: The San Antonio Longitudinal Study of Aging. Sharon P.G. Fowler MPH1, Ken Williams MS1,2 and Helen P. Hazuda PhD1.  Article first published online: 17 MAR 2015

 

Link: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/jgs.13376/full