Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Proibição de medicamentos para tratamento da obesidade com os dias contados

Postado por em medicamentos no dia julho 03, 2015


A Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) comemora a aprovação do Projeto de Lei 2431/11, pela Câmara dos Deputados, em votação realizada no dia 23/6. O Projeto de Lei segue para o Senado e deverá liberar definitivamente os medicamentos para tratamento da obesidade. A proibição da comercialização desses remédios, feita em 2011, contrariou a opinião de médicos nutrólogos, endocrinologistas e outros especialista e retirou do mercado alguns remédios disponíveis para o tratamento da doença – entre eles femproporex, mazindol e dietilpropiona – e aumentou as restrições à sibutramina.

A endocrinologista Dra. Marcela Ferrão explica que a obesidade, assim como outras doenças crônicas, exige que muitos pacientes tomem remédio para emagrecer. Por isso, pessoas com compulsão ou fatores de risco associados à obesidade, como colesterol e diabetes podem precisar, a critério médico, de remédios para auxiliar no tratamento. Vale lembrar que ele não é solução, é uma ajuda. Medicamentos com sibutramina só podem ser tomados por quem tem IMC maior ou igual a 30 e por, no máximo, dois anos.

Com a proibição, especialistas e pacientes ficaram sem as opções terapêuticas. De acordo com os médicos, os anorexígenos, como também são conhecidos, são opções farmacológicas promissoras no combate à obesidade, uma doença crônica que mata milhares de pessoas no mundo todos os anos.

De acordo com Associação Brasileira de Nutrologia, os medicamentos antiobesidade não são indicados por médicos como a primeira opção. Todos os passos são seguidos, desde reeducação alimentar associada a exercícios físicos e dietas mais rigorosas. Não se chega à prescrição de terapia farmacológica sem que as opções primárias de tratamento não tenham sido indicadas e testadas. Mas é preciso contar com o remédio para casos mais graves.

Vale lembrar que os remédios para emagrecer só devem ser vendidos com receita médica. A endocrinologista Dra. Marcela Ferrão ressalta que as pessoas só devem usar medicamentos testados e aprovados e devem ser prescritos por médicos sob supervisão médica. “Fuja de remédios não aprovados que prometem milagres; remédios para emagrecer não têm a mesma eficiência em todas as pessoas; e se o remédio não funcionar desde o começo, ele não serve para você”, conclui.

 

Fonte: Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN)

http://abran.org.br/

 


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.