Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Qual o efeito da velocidade do emagrecimento sobre a manutenção do peso perdido?

Postado por em Peso no dia outubro 27, 2014


Emagrecer de forma gradual ou perder muito peso rapidamente não demonstrou efeitos diferentes sobre o risco de uma pessoa engordar novamente. A constatação foi feita pelos pesquisadores australianos, contrariando diretrizes médicas em relação ao tema, as quais sugerem que emagrecer em um período curto dificulta a manutenção do peso. A pesquisa intitulada The effect of rate of weight loss on long-term weight management: a randomized controlled Trial mostra que seguir uma dieta restritiva ao longo de 12 semanas não dificulta o controle de peso após o tratamento, se comparada a uma semelhante, mas que dura 36 semanas.

O estudo publicado na revista média The Lancet Diabetes & Endocrinology foi realizada com 200 obesos. Os participantes foram divididos em dois grupos: uma parte foi submetida a um programa de emagrecimento rápido, que consistia em uma dieta com poucas calorias – de 400 a 800 por dia – ao longo de três meses. O outro grupo ingressou em um programa de perda de peso gradual no qual deveriam comer 500 calorias a menos do que estavam acostumados ao dia durante nove meses.

Os resultados mostraram que 81% das pessoas do programa de emagrecimento rápido conseguiram atingir a meta do estudo, que era a de reduzir o peso em 12,5%. Já entre os participantes do grupo de emagrecimento gradual, 50% conquistaram o objetivo.

Todos os indivíduos que conseguiram atingir a meta de emagrecimento foram submetidos a uma dieta para manutenção do peso durante os três anos seguintes. Os pesquisadores observaram que o tipo de dieta não influenciou na probabilidade de o participante voltar a engordar, o que aconteceu com 71% das pessoas de ambos os grupos. O programa de emagrecimento também não interferiu na quantidade de peso que um indivíduo recupera após emagrecer.

De acordo com os autores do estudo, uma das possíveis explicações para o achado é o fato de que a perda de peso rápida pode motivar os indivíduos a manterem a dieta. Além disso, como a alimentação com maior restrição calórica tende a limitar os carboidratos, é possível que o organismo entre em um processo no qual queima a gordura corporal para conseguir energia.

Para a endocrinologista Marcela Ferrão, a dieta a curto prazo é muito restritiva e difícil de ser seguida por muito tempo. Por isso indicada apenas em situações emergenciais, como a viabilizaçao da realizacao de um exame ou procedimento cirurgico, por exemplo. Além disso, o estudo não faz menção à composição corporal e a qualidade do peso perdido. Sabe-se que reduções bruscas de peso, em geral, tendem a levar à diminuição da massa magra, o que não é demonstrado nas balanças convencionais.

Fonte: The Lancet Diabetes & Endocrinology, Early Online Publication, 16 October 2014

 http://www.thelancet.com/journals/landia/article/PIIS2213-8587(14)70200-1/abstract

 


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.