AGENDE UMA CONSULTA
(51) 3024.4665

Segundo um novo estudo apresentado no American Society for Nutrition’s Scientific Sessions & Annual Meeting at Experimental Biology 2016, em San Diego, pessoas que consomem muitos carboidratos processados e bebidas açucaradas podem ter um maior risco de câncer de mama e de próstata, As novas descobertas tiveram como base o estudo com 3.184 adultos americanos cujos hábitos e as taxas de câncer foram analisados por mais de 20 anos. Durante esse tempo, 565 pessoas foram diagnosticadas com câncer. No geral, especialistas de saúde já recomendam limitar o consumo desses alimentos e consumir mais frutas, vegetais, legumes, grãos integrais ricos em fibras e gorduras insaturadas.

Em comparação com homens que nunca consomem bebidas açucaradas, aqueles que beberam um pouco durante a semana tiveram o risco triplicado de câncer de próstata. Também foram considerados, outros fatores incluindo obesidade, tabagismo e hábitos alimentares. Ainda assim, é difícil separar os efeitos dos hábitos alimentares particulares e o risco de câncer. Poucos fatores dietéticos além do álcool e/ou obesidade têm sido consistentemente associados ao câncer de próstata e ao câncer de mama após a menopausa. A questão é se a qualidade do carboidrato afeta o risco de câncer, independente da obesidade.
À primeira vista, a maior ingestão de carboidrato na investigação foi associada a um menor risco de câncer de mama. No entanto, o quadro mudou quando a qualidade do carboidrato foi considerada. De acordo com o PhD em nutrição da Universidade de Nova York, Nour Makarem, as mulheres que consumiam carboidratos saudáveis – legumes, frutas, grãos integrais e legumes – foram 67% menos propensas a desenvolver câncer de mama, em comparação com as mulheres que favoreceram carboidratos refinados.

Fonte: Makarem N. Presented at: American Society for Nutrition’s Scientific Sessions & Anuual Meeting at Experimental Biology 2016; April 2-6, 2016; San Diego, CA.

Link: http://bit.ly/21dvUrh