AGENDE UMA CONSULTA
(51) 3024.4665

Quando o assunto é saúde e bem-estar, é importante estar atento aos sinais que nosso corpo emite. Diariamente, com nossas agendas cada vez mais atribuladas, muitas vezes nos esquecemos de prestar atenção em nosso estado físico e mental. Não raro alguns pacientes acabam procurando auxílio médico quando realmente estão se sentindo muito mal. Entretanto, quando notamos alterações em nosso corpo precisamos interpretá-las e procurar ajuda.

Separamos alguns sintomas que podem indicar problemas hormonais e que, caso você esteja sentindo, deve procurar um médico endocrinologista para realizar o diagnóstico completo.

 

Sintomas de que você pode estar com problemas hormonais

 

Diabetes

A doença se caracteriza pela falta de produção ou ação da insulina no organismo. O diabetes tipo 1 é resultado da destruição autoimune das células produtoras de insulina. Apesar de ser mais comum durante a infância e adolescência, também pode surgir em outras fases da vida. No diabetes tipo 2, o pâncreas produz insulina, porém ocorre insuficiência de absorção das células musculares adiposas. Apesar de ser mais comum em pessoas acima de 40 anos, com sobrepeso e maus hábitos alimentares, também pode ocorrer em pacientes mais jovens.

Sintomas Diabetes

O diabetes pode se manifestar com manchas escurecidas nas dobras do pescoço, no antebraço, axilas e cotovelos. Esses sinais evidenciam resistência à insulina. São mais comuns em pacientes obesos, mas podem ocorrer em pacientes magros também.

 

Hipotireoidismo e Hipertireoidismo

A glândula tireoide fica na parte anterior do pescoço, abaixo do Pomo de Adão. Ela é a glândula responsável por regular funções de órgãos como o coração, o fígado, o cérebro e os rins. Quando a tireoide não está funcionando de maneira correta e não está produzindo  triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) em quantidade ideal para o bom funcionamento do organismo, causa o Hipotireoidismo. Já quando a produção ocorre em excesso, temos o Hipertireoidismo. Essas desregulações hormonais são mais comuns em pacientes do sexo feminino.

 

Sintomas hipotireoidismo

Os sintomas são semelhantes ao de outras doenças e, por serem comuns em alguns momentos, podem facilmente ser ignorados pelo paciente. Alguns deles são a sonolência e o cansaço excessivos, alterações de humor, perda de memória, pela seca, prisão de ventre, unhas fracas, queda de cabelo, pés e mãos constantemente gelados e sensação de frio excessiva.

 

Sintomas hipertireoidismo

Como explicado anteriormente, no hipertireoidismo há um excesso e uma hiperativação do metabolismo. Os sintomas mais comuns são a insônia, nervosismo e irritação, aumento da frequência cardíaca, intolerância excessiva ao calor, sudorese abundante, taquicardia, perda de peso, tremores, olhos saltados e bócio (aumento excessivo da glândula tireóide, tornando visível também nódulos na região do pescoço).

 

Doenças da hipófise

A hipófise é uma glândula do tamanho de uma ervilha e fica localizada na base do cérebro, capaz de produzir hormonas. Também é conhecida como “glândula-mestre”, por ser responsável pelo funcionamento de outras glândulas do corpo. Algumas estão ligadas ao crescimento, à tireóide, entre outras.

 

Sintomas

Tumores da hipófise podem causar o surgimento de leite nas mamas fora do período de amamentação, além de mudanças faciais, aumento do número do sapato, dores de cabeça e distúrbios da visão.

 

Osteoporose

A doença, mais conhecida por acometer idosos é mais comum nas mulheres. De acordo com o levantamento feito pela IOF (Fundação Internacional de Osteoporose, em tradução livre), estima-se que 1 em cada 3 possuem a doença. Já nos homens a proporção é de 1 em cada 5. Contudo, vale destacar que pode ocorrer com pessoas mais jovens. A doença é caracterizada pela perda da massa óssea e enfraquecimento ósseo. Um dos grandes problemas no diagnóstico está no fato de ser uma doença silenciosa, pois não causa dor e só pode ser detectada pelo exame de densitometria óssea.

Neste caso vamos listar os fatores de risco, para você ficar atento:

Predisposição genética (outros familiares que possuam a doença), envelhecimento, dieta pobre em cálcio, sedentarismo, consumo excessivo de álcool, tabagismo, menopausa, excesso de uso de medicamentos que contenham corticóide, diabetes e disfunções na tireóide.

 

Neste texto contemplamos apenas algumas doenças capazes de ser diagnosticadas pelo médico endocrinologista e seus sintomas mais usuais. Porém, há muitas outras patologias que podem ser tratadas, como: obesidade, distúrbios de crescimento, alterações excessivas de colesterol e triglicerídeos, andropausa, reposição hormonal na menopausa, distúrbios da menstruação, distúrbios da puberdade e doenças da Glândula Supra-Renal.

 

O grande alerta é para você ouvir os sinais de seu corpo e procurar um médico. Pois, como listamos aqui, muitos sintomas são facilmente confundidos, como o cansaço e estresse, comuns ao nosso cotidiano. Esses sinais acabam sendo ignorados, mascarando problemas e retardando o diagnóstico e tratamento.

 

Cuide-se, previna-se e faça exames regularmente. Sua saúde sempre deve vir em primeiro lugar.

 

Fontes consultadas:
https://www.endocrino.org.br/areas-da-endocrinologia/
https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/hipertireoidismo-e-hipotireoidismo/
https://www.sbemsp.org.br/problemas-da-hipofise/
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2016/09/problemas-hormonais-podem-demonstrar-sinais-na-pele.html
https://drauziovarella.uol.com.br/envelhecimento/uma-em-cada-tres-mulheres-tem-osteoporose-em-todo-o-mundo/
https://saude.abril.com.br/medicina/o-que-e-osteoporose-e-quais-seus-sintomas-tratamentos-e-causas/