Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228 | Porto Alegre contato@marcelaferrao.com.br

Menu

Você sabia que o azeite de oliva extravirgem previne o Alzheimer?

Postado por em dietas no dia junho 28, 2017


Nova pesquisa publicada no periódico científico Annals of Clinical and Translational Neurology sugere que o consumo do azeite extravirgem aumenta o nível de reações cerebrais que eliminam estruturas nocivas causadoras da do Mal de Alzheimer. O consumo regular do alimento auxilia na eliminação de substâncias prejudiciais ao cérebro, além de preservar a memória e a habilidade de aprendizado à medida que envelhecemos. De acordo com os pesquisadores, o consumo do azeite reduz a formação de estruturas nocivas no cérebro, como as placas beta-amiloides, que se formam entre as células e os caminhos dos neurônios, e os emaranhados neurofibrilares, que bloqueiam a chegada de nutrientes.

Estudos anteriores já mostraram que o acúmulo desses resíduos pode aumentar o risco da doença. Para Domenico Pratico, professor da Universidade Temple, nos Estados Unidos, e principal autor da pesquisa, a Autofagia é o processo pelo qual as células se desintegram e eliminam do corpo os detritos tóxicos. “Descobrimos que o azeite reduz a inflamação cerebral, mas o mais importante é que ativa um processo conhecido como ‘autofagia’”, disse

O estudo

Para entender a ligação entre o azeite e a doença neurodegenerativa, os pesquisadores examinaram o impacto da ingestão de azeite extravirgem em ratos com Alzheimer induzido. Para isso, os animais foram divididos em dois grupos, um recebeu uma dieta alimentar enriquecida com azeite de oliva extravirgem e outro, uma dieta simples. Ambas as dietas foram introduzidas quando os ratos tinham seis meses de vida, ou seja, antes dos sintomas do Alzheimer começarem a surgir. Conhecidos como “triplo transgênicos”, os ratos desenvolveram três características chave da doença: perda progressiva da memória,  placas beta-amiloides e emaranhados neurofibrilares.

A princípio, não houve diferença entre os dois grupos. No entanto, depois de terem completado entre 9 e 12 meses, os animais que consumiram o azeite se saíram muito melhor nos testes que avaliaram memória de trabalho, memória espacial e habilidades de aprendizado.

Além disso, esses animais tiveram níveis maiores de autofagia no cérebro, níveis reduzidos de placas beta-amiloides e da fosforilação da proteína TAU, associada à formação dos emaranhados neurofibrilares”, explicou Pratico. “O azeite extravirgem é melhor que frutas e vegetais sozinhos. A gordura vegetal monoinsaturada (presente no azeite) é mais saudável que gorduras animais saturadas.”, concluiu Pratico.

Fonte:

Extra-virgin olive oil ameliorates cognition and neuropathology of the 3xTg mice: role of autophagy

Authors: Elisabetta Lauretti, Luigi Iuliano, Domenico Praticò

First published: 21 June 2017

Link: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/acn3.431/full


Related Posts

Porto Alegre

Rua Soledade, 569 - Torre A - Sala 1005
Mãe de Deus Center - Porto Alegre/RS
contato@marcelaferrao.com.br
Agendamentos/contato - (51) 3024.4665 | (51) 99644.0228

Pré-agende a sua consulta, determinando dia e horário de sua preferência. Deixe seu telefone que entraremos em contato para confirmar o seu agendamento. Estacionamento rotativo no prédio.